As juventudes socialistas do sul da Europa concordaram com posições comuns em questões relacionadas com migração, ambiente e política económica durante um encontro realizado em Marselha, França. O Fórum Socialista do Sul e Mediterrâneo (FSSEM), realizado nos dias 26 e 27 de janeiro, contou com a presença de jovens líderes socialistas de Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Chipre, Malta e Croácia.

De acordo com a Juventude Socialista (JS), a reunião teve como objetivo aumentar a cooperação entre as organizações de juventude do sul da Europa e do Mediterrâneo. As áreas de acordo abrangem questões abrangentes como migração, políticas climáticas e económicas.

Uma declaração comum adotada no encontro também enfatizou a necessidade de solidariedade e respeito pelo direito internacional, especialmente em relação à invasão da Ucrânia pela Rússia e à crescente tensão entre Israel e a Palestina.

Miguel Costa Matos, secretário-geral da JS e membro do Secretariado Nacional do Partido Socialista (PS), destacou a importância da coordenação política no sul da Europa. Ele enfatizou o compromisso com a proteção das vidas no Mediterrâneo, apoiando operações de resgate e combate à emigração dos jovens, garantindo não apenas a liberdade de circulação, mas também a liberdade de permanência.

O FSSEM terá uma liderança rotativa, com a organização da reunião anual a cargo da organização juvenil grega associada à JS. Este encontro reflete a colaboração e a vontade de criar posições comuns entre as juventudes socialistas da região, abordando questões importantes que afetam o sul da Europa e o Mediterrâneo.

Daniel dedica-se a explorar e analisar os complexos contextos sociopolíticos de Portugal e da Europa.