Henry Kissinger, ex-secretário de Estado dos EUA e prémio Nobel da Paz, faleceu aos 100 anos. Conhecido pela sua diplomacia astuta durante a Guerra Fria, Kissinger foi um elemento chave nos governos de Richard Nixon e Gerald Ford.

«O antigo secretário de Estado norte-americano, Henry Kissinger, morreu às primeiras horas desta quinta-feira (noite de quarta-feira em Washington, nos EUA). Tinha 100 anos», informa a notícia.

Kissinger, nascido na Alemanha, ingressou no exército americano durante a Segunda Guerra Mundial e foi professor na Universidade de Harvard. O seu papel na diplomacia americana foi marcado por momentos controversos, incluindo as negociações para o fim da Guerra do Vietname, que lhe valeram um Nobel controverso, e o seu apoio ao golpe no Chile em 1973.

Documentos revelados em 2014 indicam que Kissinger apoiou um golpe de estado em Portugal durante o período revolucionário de 1975. Ele discutiu a possibilidade de os EUA fornecerem armas a grupos moderados em Portugal, incluindo o «grupo dos Nove».

Kissinger manteve uma vida ativa até o final, participando de conferências, viagens e publicações. A sua influência na política americana estendeu-se por um século, mantendo-se uma figura de destaque até aos seus últimos dias.

Daniel dedica-se a explorar e analisar os complexos contextos sociopolíticos de Portugal e da Europa.