Príncipe Harry partilhou detalhes íntimos sobre o momento em que soube da morte da sua mãe, a Princesa Diana, quando tinha apenas 12 anos. As suas memórias, descritas no seu livro de memórias e retratadas na série «The Crown», revelam a complexidade emocional daquele dia trágico.

«Querido menino, a mãe sofreu um acidente de carro. Receio que ela não tenha sobrevivido», foram as palavras de Carlos III ao jovem Harry, palavras que, segundo ele, permanecem na sua mente «como dardos num quadro». Harry recordou ainda a falta de emoção do pai naquele momento: «Não me abraçou. Ele não era muito bom em demonstrar emoções em circunstâncias normais, como é que se poderia esperar que ele as demonstrasse em tal crise? Mas a sua mão caiu mais uma vez sobre o meu joelho e ele disse: ‘Vai ficar tudo bem.’ Isso foi bastante para ele. Paternal, esperançoso, gentil. E muito falso».

Após receber a notícia, Harry, seguindo a rotina da família real, foi à igreja, apesar de estar de luto: «Era domingo. Então, como sempre, fomos à igreja». Ele menciona que as fotografias tiradas nesse dia não lhe traziam lembranças, refletindo a profundidade do seu choque e tristeza​​.

Harry descreveu ainda o sentimento de negação que experimentou, acreditando que a mãe poderia ter encenado o acidente para escapar da perseguição e assédio que sofria: «A vida dela tem sido miserável, ela foi perseguida, assediada, mentira-lhe. Então ela encenou um acidente como uma distração e fugiu»​​.

O príncipe lembrou também a dolorosa experiência de acompanhar o caixão da mãe na Abadia de Westminster, um momento marcante e público do seu luto​​.