A Dedicação da Sé Patriarcal é comemorada hoje em Lisboa, sob a convocação do patriarca da cidade. Esta celebração terá um momento especial de «saudação» e agradecimento a D. Américo Aguiar, recentemente nomeado bispo da Diocese de Setúbal, com a cerimónia prevista para as 19h00.

«Esta é uma ocasião de ação de graças pelo incansável trabalho e dedicação de D. Américo Aguiar ao Patriarcado e à Igreja enquanto servia como bispo auxiliar de Lisboa», partilhou D. Rui Valério numa carta direcionada ao clero, conforme reportado pelo Patriarcado de Lisboa.

D. Américo Aguiar foi oficialmente nomeado bispo de Setúbal pelo Papa Francisco a 21 de setembro. A «tomada de posse canónica» ocorrerá a 26 de outubro, quinta-feira, às 18h00 na Sé. Segue-se a sua entrada solene, programada para domingo, 29 de outubro, com uma celebração eucarística às 16h30, igualmente na catedral.

No contexto da sua transição para Setúbal, o patriarca de Lisboa destaca o duradouro «legado» de D. Américo Aguiar, nomeadamente o seu papel crucial no projeto da JMJ 2023, onde atuou como presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023.

D. Rui Valério expressa na sua carta a contínua gratidão e reforça a ideia de manterem-se unidos em oração e serviço à Igreja, palavras dirigidas aos padres e diáconos que servem a diocese.

Assim, a cerimónia da Dedicação da Sé Patriarcal deste 25 de outubro servirá também como uma homenagem ao ex-bispo auxiliar de Lisboa.

A celebração possui um profundo «significado espiritual, pastoral e teológico», sublinha o patriarca de Lisboa. «Reunamo-nos todos na Sé Catedral para assinalar o aniversário da sua Dedicação e para expressar o nosso apreço ao Cardeal D. Américo», concluiu D. Rui Valério, conforme comunicado pelo Patriarcado de Lisboa.

A Sé de Lisboa, erigida durante o reinado de D. Afonso Henriques, mantém-se como a igreja mais antiga da capital, com os seus alicerces lançados em 1147.

Daniel dedica-se a explorar e analisar os complexos contextos sociopolíticos de Portugal e da Europa.